Mini Curso: O Seminário – Livro 4 A relação de Objeto – Lacan   

lacan

ENTRE O GOZO FÁLICO E O OUTRO GOZO
O nascimento de uma criança, em sentido puramente psicanalítico, é sempre o nascimento de uma tensão que se instaura no núcleo de uma mulher. O bebê nasce entre duas esferas diacrônicas, nasce entre a “mulher” e a “mãe”, ou se preferirmos, entre um sujeito feminino rasgado pela concomitância do desejo fálico e, paradoxalmente, pela recusa pulsional do mesmo. Para Lacan, a criança se localiza no lugar subjetivo da falta, vem preencher, como sintoma, uma lacuna simbólica inerente à maternagem. Neste estudo, ora proposto, objetivamos entender melhor como esta relação primária de objeto, a partir da ótica lacaniana, pode beneficiar, ou seu oposto, prejudicar o desenvolvimento das matrizes simbólicas que amparam positivamente o vínculo primitivo entre a criança e a sua mãe.

 

Dias: 12/08 e 26/08/19
Inscrições abertas: 11 26949466